domingo, 8 de setembro de 2013

2013/14

                                                              poesia ao natural

 

clip_image002                                                                                   Foto A.M.

   escoou-se a manhã

   do alto da eternidade
   o sol riu-se de mim que meço o tempo
   fez murchar as horas
   e não floriu em mim um só poema

   entretanto
   mal o sol rompera
   desabrolhou uma corola
   no vaso da varanda
   subreptícias mais outra
   e outra
   e outra

   e muito antes da primeira meia-hora
   já a flor tinha escrito um poema
   inimitável

Anthero Monteiro,
in http://pracadapoesia.blogspot.pt/2013/05/poesia-ao-natural.html, [06/09/2013]

BE-ESOD, set/2013

 

                            MUITAS LEITURAS

 

image
image




image

 

          in
http://www.gettyimages.pt/, [6092013]

Sem comentários: