domingo, 3 de maio de 2015

Dia Mundial da Liberdade de Imprensa – 3 de maio

  dia mundial da liberdade da imprensa

 in http://fotos.sapo.pt/redebibliotecas/fotos/diference-day/…, [3/05/2015]

O Dia Mundial da Liberdade de Imprensa, que se celebra anualmente a 3 de maio, é assinalado, em 2015, como Dia da Diferença. Num ano em que a Freedom House relata o declínio da liberdade de imprensa e o crescimento da violência contra jornalistas e órgãos de comunicação social, a escolha da diferença como lema pretende chamar a atenção para a relação indissolúvel entre liberdade de expressão e respeito pela diferença e diversidade de opiniões.
|via RBE|

ver, em comentários, trabalhos de alunos, alusivos, elaborados sob orientação da profª Ana Bela Duarte

4 comentários:

Raparigas do 10º C disse...

A revolução dos cravos trouxe muitas mudanças, não só a nível politico, social e económico, mas também mudou a maneira de pensar e agir dos cidadãos portugueses.
A informação e as formas de expressão cultural eram controladas, fazia-se uma censura prévia que abrangia a imprensa, o cinema, o teatro, as artes plásticas, a música e a escrita. Não havia liberdade!
Antes do 25 de abril a liberdade de imprensa, em muitos casos era uma simples ilusão; os jornais que eram contra o regime escreviam entre linhas a mensagem que pretendiam transmitir aos informados, grupo este, que era uma minoria, visto que grande parte da população era analfabeta, o que permitia serem controlados mais facilmente pelo poder salazarista.
Hoje em dia é totalmente diferente, pois apresentam-nos de forma clara e sucinta as notícias, como espelho da realidade, sem ocultações.

Daniel Cabral, Daniel Barbosa, Pedro Pereira, João Pedrosa, Diogo Nogueira disse...

Depois de tanta expressão, de censura, perseguição da PIDE, desigualdade de géneros e ditadura, em 24 de abril de 1974 deu-se início a uma revolução, golpe de estado, com objetivo de mudar a vida dos portugueses.
Nestes tempos, a desigualdade entre homens e mulheres era evidente, pois havia fortes diferenças sociais, tais como diferença salarial, desigualdade de oportunidade do acesso ao emprego, pois pela tradição do Estado Novo o homem era superior à mulher e esta devia-lhe obediência.
A PIDE (Polícia Internacional e Defesa do Estado) exercia censura, tal como a a restrição da liberdade de expressão, certos livros eram proibidos, principalmente os livros que não louvassem Salazar.
Tudo isto resultou num movimento social, que ocorreu em 25 de abril de 1974 e que visava acabar com o regime ditatorial do Estado Novo, posto em prática em 1933.
A partir desta revolução, a censura foi extinta e foram legalizados os sindicatos, as associações de estudantes e os partidos políticos. Foram libertados os presos políticos, pondo-se fim à prática de se prender pessoas que não concordassem com o governo ou que pertencessem a partidos da oposição. A escolaridade obrigatória passou a ser até ao 9º ano e a democracia foi estabelecida.
Com esta revolução foi estabelecida uma maior paz e estabilidade política e social em Portugal.
10ºC

Joana, Rúben, João e Tiago disse...

Antes do 25 de Abril, tudo era previamente analisado pela censura antes de ser publicado. Os jornais, o cinema, o teatro, etc… o governo tinha de saber se falavam mal dele.
Agora existe liberdade. As pessoas podem expressar-se livremente, sem serem punidos, desde que respeitem a liberdade dos outros.
8ºK

Joel e Bruno Veríssimo disse...

Antes do 25 de Abril, o povo era obrigado a fazer aquilo que o governo queria que eles fizessem. Depois do 25 de Abril, o povo conquistou a liberdade.
Com o 25 de Abril, as pessoas podiam, livremente, expressar as suas opiniões e lutar pelos seus direitos.
8ºk